Você está aqui: Origens > Família Coelho de Magalhães > Retornar

 

Ensaio Genealógico Família Coelho de Magalhães

Anterior
Próximo
Retornar
Home
Origem: Portugal e Brasil (Morro do Pilar, Conceição do Serro, Sêrro, Guanhães e Virginópolis)

Muitos foram os Portugueses ilustres que, legaram seus nomes para a formação e consolidação, das famílias no Brasil. O sobrenome "Coelho de Magalhães" adotado no Brasil por uma grande família, vem de era muito remota e em Minas Gerais começou a aparecer pêlos meados do Século XVIII.

Em Minas Gerais, um dos fundadores da família Coelho, foi Manuel Rodrigues Coelho, cujos descendentes se estabeleceram nos municípios de Santa Bárbara, Itabira do Mato Dentro e Conceição do Serro. Dele procede o Alferes José Coelho de Magalhães. Natural da Provínvia do Minha em Portugal, estabeleceu-se como fazendeiro na freguesia do Morro do Pilar, nas margens do Ribeirão Azupe, Comarca do Serro Frio, onde veio a falecer em 1806.

Foi senhor de vastos latifúndios, escravatura, e proprietário de sesmaria. Ali, por longo tempo, dedicou-se à agricultura. Casou-se em 07 de julho de 1799 com Dona Eugênia Maria da Cruz, filha de Giuseppe Nicatigi da Rocha e de Dona Maria Rodrigues de Magalhães Barbalho. Deste casal nasceram cinco filhos: José Coelho da Rocha, João Coelho de Magalhães, Antônio Coelho de Magalhães, Félix Coelho de Magalhães e Maria Clara de Jesus.

Os três últimos faleceram ainda solteiros, José e João deixaram numerosa descendência. Os quais, no começo do século XIX (por volta de 1819), transferiram-se para as terras banhadas pelo Ribeirão do Graipu, onde se formou o Arraial de São Miguel e Almas, atualmente Guanhães. É dessa família que se originaram os Coelho de Senna, Coelho Leão, Batista Coelho, Barbalho Coelho, Rodrigues Coelho, Nunes Coelho e outros.

Data de 1821, quando comecou a história de São Miguel e Almas, atualmente Guanhaes. O proprietário da Fazenda Guanhães, o Guarda-Mor Antônio Feliciano vendeu uma grande parcela de suas terras para o senhor Jose Coelho da Rocha, fiel devoto de São Miguel, que erigiu no alto do Bairro do Rosário a primeira Ermida de Guanhães que ficou pronta no ano de 1821. Em 14 de julho de 1832 foi realizada a primeira eleição de Juiz de Paz, sendo eleito como 1º Juiz José Coelho da Rocha e como 2º Juiz, seu irmão João Coelho de Magalhães.

O Tenente José Coelho da Rocha nasceu em Morro do Pilar, era fazendeiro e residente em Minas Gerais, na freguesia do Morro do Pilar, nas margens do Ribeirão Azupe, foi quem deu origem a nossa família Coelho. Veio morar na fazenda da Lapinha, em Conceição do Serro, e mias tarde em São Miguel e Almas de Guanhães, onde foi o primeiro habitante e um do seus fundadores. Casou-se com Luiza Maria do Espírito Santo por volta de 1810, filha de Antônio José e de Dona Manoela do Espírito Santo, com quem teve 8 filhos: José Coelho da Rocha Neto, Maria Luíza Coelho (Nhá Ninha), Francisca Eufrásia de Assis, Ana Maria de Jesus, João Baptista Coelho (por causa de São João Baptista), Eugênia Eufrásia Coelho da Rocha, Antonina e Antônio Rodrigues Coelho (por causa de seu padrinho, cujo sobrenome era Rodirgues, costume naquela época).

O Capitão João Coelho de Magalhães, também nasceu em Morro do Pilar, e veio para esta região. Casou-se com Bebiana Lourenço de Araújo, deste casal nasceram seis filhos: João Coelho de Araújo, Joaquim Coelho de Araújo, Cassiano Coelho de Araújo, Euphásia Coelho de Araújo, Emília Brasilina Coelho e Maria Eugênia Coelho.

"Os Coelho são os fundadores de Guanhães, e é ditado popular que em Guanhães e Virginópolis "quem não é Coelho, é Couve", tão extensa é essa parentela no Nordeste Mineiro. Formam os Coelho, um grupo familiar poderoso desde antes da República aos nossos dias, com Francisco Nunes Coelho Jr., Getúlio de Carvalho, Nelson Coelho de Sena, Caio Nelson de Sena, Euler de Sales Coelho, todos senadores ou deputados no primeiro ciclo republicano. Na atualidade há dois representantes da família, um na Câmara Federal (Guilherme Machado), outro na Assembléia Legislativa (Rafael Caio Nunes Coelho), ambos lutando em Peçanha contra os Cunha Pereira, que igualmente, desde há um século encontram-se na liça política."

Site: http://br.geocities.com/novaeramg/outrasfamilias.htm

 

José Coelho de Magalhães (filho de Manuel Rodrigues Coelho) nasceu na Provincia do Minho em Portugal. Ele faleceu em 1806 em Conceição do Serro-MG Brasil.

José casou-se com (1) Eugênia Maria da Cruz em 7 julho 1799 em Axupé, Morro do Pilar-MG Brasil. Eugênia Maria faleceu em Santo Antônio do Rio Abaixo-MG Brasil.

Eles tiveram os seguintes filhos

1 M
i
José Coelho da Rocha nasceu em 1782 em Axupé, Morro do Pilar-MG, Brasil. Casou-se por volta de 1806, em Conceição do Mato Dentro, com Maria Luíza do Espírito Santo (filha de Antônio José Moniz e Manuela do Espírito Santo).
2 F
ii
João Coelho de Magalhães nasceu em 19 de março de 1785, em Axupé, Morro do Pilar-MG, Brasil. Casou-se por volta de 1804, em Conceição do Mato Dentro, com Bebiana Lourença de Araújo.
3 F
iii
Antônio Coelho de Magalhães nasceu em Axupé, Morro do Pilar-MG, Brasil. Faleceu ainda solteiro.
4 F
iv
Félix Coelho de Magalhães nasceu em Axupé, Morro do Pilar-MG, Brasil. Faleceu ainda solteiro.
5 M
v
Clara Maria de Jesus nasceu em Axupé, Morro do Pilar-MG, Brasil. Faleceu ainda solteira.

José Coelho de Magalhães também casou-se com (2) Escholástica Magalhães. Não se tem notícias de gerações deixadas deste segundo casamento.

 

José Coelho de Magalhães deixou numerosa descendência, que atualmente conta com 7.423 indivíduos cadastrados em nosso banco de dados.

 

Fonte:

Notas Históricias sôbre Guanhães
Livro: "A Mata do Peçanha, sua História e sua Gente".
Autor: Dermeval José Pimenta.
Ed. Imprensa Oficial, Belo Horizonte - 1966.
Páginas: 238 e 249.
Todos os direitos reservados.

Retornar